Voltar

PROFISSÃO DE MODELO: PORQUE ALTAS E MAGRAS DOMINAM AS PASSARELAS?

profissao-de-modelo - Descobridor de modelos

Se o seu maior sonho é trabalhar como modelo, provavelmente você já conhece as diferenças entre a carreira fashion e a comercial, não é mesmo? E quando se trata do mercado fashion, existe uma dúvida que mora na cabeça da maioria das pessoas: por que as modelos precisam ser tão altas e magras?

Apesar de existirem algumas modelos mais “baixinhas”, como Cara Delevingne, que tem 1,73 de altura — sim, ela é considerada baixa para uma modelo fashion — é visível que o mercado é dominado por mulheres muito mais altas e magras.

Apesar de muitos acreditarem que essa é uma forma de tornar a profissão de modelo mais exclusiva, existem explicações que são mais técnicas. Hoje, nós vamos desvendar esse mistério para você. Acompanhe!

As modelos são manequins vivos

Apesar de as modelos ganharem notoriedade e fama, a verdade é que elas são como manequins em uma vitrine. Seu papel é expor a roupa, dando dimensão, movimento e até personalidade para cada peça. Ao final de cada desfile, a roupa e o conceito devem chamar mais atenção do que a modelo.

Quando uma marca participa de um desfile, ela não está expondo suas roupas para quem vai comprá-las na loja, mas para os formadores de opinião — jornalistas, revistas de moda, blogueiras e por aí vai.

Agora imagine uma mulher muito curvilínea vestindo uma peça. Suas curvas chamariam muito mais atenção do que a própria roupa e, no fim, a coleção não seria apresentada “crua”. O que eles precisam expor, no momento de um desfile, é o conceito da coleção e não como ela será usada por cada pessoa depois que sair dali.

Os padrões ajudam na organização

Imagine que você é uma estilista e tem a oportunidade de participar de um grande desfile. Você organiza toda a coleção e manda o material para costurar, mas, no grande dia, cada modelo tem uma altura e um peso diferente. Você fez todas as roupas em um único tamanho, mas as peças não servirão na maioria das meninas.

Viu como seria muito difícil se não houvesse uma padronização? Para facilitar a rotina, todas as modelos estão encaixadas dentro de uma média de altura e peso, mas, mesmo assim, é comum terem que usar um sapato maior ou menor que o pé — vida de modelo não é fácil!

Os moldes certos vendem mais

Apesar da grande mudança que houve no mundo da moda nos últimos anos, no qual as meninas plus size ganharam muito mais espaço, e outros perfis começaram a chamar atenção das marcas, é inegável que a preferência da maior parte das mulheres ainda seja um corpo alto e magro.

Quem não nasceu tão alta ainda busca se ajustar aos padrões mais magros e prefere consumir roupas que tenham um caimento bacana nesse tipo de corpo. As marcas precisam vender suas roupas e fidelizar clientes, então, apostam nas preferências de quem compra.

O marketing também influencia

Esse é um complemento do que explicamos no último tópico. Já que as mulheres buscam por roupas que tenham um bom caimento em corpos mais magros e altos, o mercado se beneficia e cria mais desejo de compra.

Escolher modelos que estejam nesse perfil faz com que a cliente sinta que cada peça vai ficar exatamente igual no seu corpo. Ela vê uma foto da modelo usando a roupa, identifica-se com aquele estilo e sai em busca de uma peça igual.

Você já tinha parado para pensar em quantas coisas podem influenciar a definição de peso e altura ideal para uma modelo? Com certeza, os motivos são muito mais complexos do que você tinha imaginado, não é mesmo?

Mas, se você quer seguir a profissão de modelo e não se encaixa em todos os padrões da carreira fashion, nada de desanimar! Hoje, o mercado está muito mais democrático e, com muita dedicação, você pode realizar o seu sonho e alcançar o sucesso.

Autor: DILSON STEIN